Dono da JBS grava Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha, diz jornal

Dono da JBS grava Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha, diz jornal
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, afirmaram em delação premiada que têm a gravação de um diálogo em que presidente Michel Temer dá aval para pagar um valor e “comprar” o silêncio de Eduardo Cunha, que está preso. Aécio Neves também foi gravado – pedindo R$ 2 milhões a Joesley.

Para Joesley, Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (empresa qu controla a JBS). Depois, ele foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava pagando uma mesada para Cunha e Lúcio Funaro na prisão para ficarem calados. Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu?”.

Já em relação a Aécio, o dinheiro pedido foi entregue a um primo do tucano, em cena também filmada pela Polícia Federal. O dinheiro foi rastreado e a PF descobriu que o valor foi depositado em uma empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG).

Joesley revelou também que pagou R$ 5 milhões para Eduardo Cunha após sua prisão, por conta de uma “dívida de propina” que tinha com peemedebista. Disse também que devia R$ 20 milhões pela tramitação de lei sobre a desoneração tributária do setor de frango.

Segundo o colunista Lauro Jardim, os irmãos confirmaram ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) que suas delações à Procuradoria Geral da República foram feitas de maneira espontânea. Cabe a Fachin homologar as delações. A informação foi divulgada por O Globo.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.